Como se caracterizam as pesquisas multidisciplinares em dança hoje?

O ENGRUPEdança – Encontro Nacional de Grupos de Pesquisa em Dança, realizado nos dias 14 e 15 de setembro de 2007, respectivamente na reitoria e no Instituto de Artes da UNESP, São Paulo, teve um caráter de efetivo encontro. Pessoas, idéias e jeitos de pesquisar dança estiveram juntos por dois dias, com promessa de continuidade. O diálogo e intercâmbio são uma necessidade daqueles que entendem pesquisa como um “fazer junto”, abarcando as diferenças.

O CD-ROM referente ao evento, ora apresentado, reúne os textos, as apresentações artísticas, a palestra da Profª Drª. Lenira Rengel e os debates do encontro, cujo objetivo é dar visibilidade aos grupos de pesquisa em dança, às suas dinâmicas de produção do conhecimento teórico-artístico e seus diálogos inter e multidisciplinares com as mais diversas áreas.

Os temas abordados no encontro ampliaram o sentido e o significado da dança como área de conhecimento. Possibilitaram também a reflexão sobre seus objetos e métodos de abordagem, ao transitarem por questões como corpo, cultura, interartes, educação, estética, laboratórios de dança, fotografia, Klauss Vianna, dança projeto social, dificuldades, semelhanças, docência, ensino, pesquisa e extensão universitária.

Dos 54 grupos levantados no site do CNPq que continham a palavra-chave dança, a organização do evento selecionou 14 grupos que poderiam alimentar as questões relativas ao tema do encontro. Dentre elas, a relação da dança com a educação e com o processo de formação, de criação e de expressão do ser humano, o cruzamento entre áreas, as linhas de pesquisa que se comprometem com o estudo da dança e a representatividade regional dos grupos de pesquisa, tendo em vista o cenário da dança no país.

Assim concebido, o evento atingiu o objetivo de reunir grupos com um escopo multidisciplinar no estudo da dança. O CD dá, agora, expressão e visibilidade aos seguintes grupos convidados e presentes no encontro, representando a polifonia da construção do saber acadêmico e artístico da dança:

– Alba Pedreira Vieira (Universidade Federal de Viçosa – UFV, MG)
Grupo de Pesquisa Transdisciplinar em Dança
– Kathya Maria Ayres de Godoy (Universidade Estadual Paulista – UNESP, SP)
Grupo de Pesquisa Dança: Estética e Educação
– Larissa Michelle Lara (Universidade Estadual de Maringá – UEM, PR)
Grupo de Pesquisa Corpo, Cultura e Ludicidade
– Márcia Maria Strazzacappa Hernandez (Universidade Estadual de Campinas – UNICAMP, SP)
Grupo de Pesquisa LABORARTE – Laboratório de Estudos sobre Arte, Corpo e Educação
– Marcio Pizzarro Noronha (Universidade Federal de Goiás – UFG, GO)
Grupo de Pesquisa Interartes: Processos e Sistemas Interartísticos e Estudos da Performance
– Maria Enamar Ramos Neherer Bento e Nara Waldemar Keiserman (Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro – UNIRIO, RJ)
Grupo de Pesquisa Arte do Movimento

Reconhecendo, também, a dedicação de professores e estudiosos autônomos que se dedicam à dança, apresentamos os artigos e resultados de pesquisa dos seguintes pesquisadores que participaram do evento:

– Wilton Garcia
Universidade Braz Cubas, SP
– Joana Ribeiro da Silva Tavares
Faculdade Angel Vianna, RJ
– Rita de Cássia do Nascimento Quadros Mendes
Equipe Multidisciplinar da Secretaria Municipal de Educação de Santos, SP.

Também participaram deste fazer acadêmico-artístico-técnico, Zé Romero (fotos) e Osmar Zampieri (vídeo). Por fim, os artistas e grupos artísticos que se apresentaram no ENGRUPEdança 2007, nos lembraram que a ciência de uma arte pode se transformar numa poética da ciência, como o IAdança (dança), o Óctrombada (vocal e percussão corporal), Thiago Fernando Silva (piano) e Camila Canto (performer).